GARANTIMOS MAIS QUE LOGÍSTICA

Head Office +55 11 5908 4050

Blog MAC Logistic

Porto de Santos voltará a exportar gado no próximo ano

O Porto de Santos voltará a exportar gado no próximo ano, podendo consolidar a atividade como um novo nicho de mercado. Segundo autoridades e empresários do setor, há um novo embarque programado para janeiro e outros sete estão em negociação. E pelo menos mais uma empresa já estuda realizar seus carregamentos pelo principal complexo marítimo do País.

O potencial de Santos para esse tipo de operação está sendo comprovado desde a noite da última quarta-feira (29) , quando teve início o embarque de 27 mil cabeças de gado para o Porto de Iskenderum, na Turquia. De propriedade da Minerva Foods, um dos grandes grupos pecuaristas do Brasil, os bois vêm em caminhões boiadeiros, que os trazem do Interior do Estado, e os descarregam no ponto 2 do Cais do Saboó, na Margem Direita do Porto.

Os animais – bois jovens, pesando 250 quilos, em média, denominados garrotes – não chegam a colocar as patas no costado. Eles saem dos caminhões direto para um corredor metálico, que os levam para bordo do navio boiadeiro Nada, de bandeira panamenha e que está atracado no local desde a última segunda-feira. Como o embarque é imediato, os caminhões – cada um traz uma média de 90 cabeças de gado – têm de chegar aos poucos. São três por hora.

Todo o carregamento, ininterrupto, deve durar pouco mais de quatro dias, devendo terminar na madrugada da próxima segunda-feira. A operação é coordenada pelo Ecoporto Santos (Grupo Ecorodovias), cujo terminal fica no Cais do Saboó, e acompanhada por equipes da Companhia Docas do Estado de São Paulo (Codesp) e do posto local do Sistema de Vigilância Agropecuária (Vigiagro) do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

Há 17 anos que o Porto de Santos não movimentava “cargas vivas”, como são chamados os carregamentos de animais. Mas o tempo não parece ter prejudicado a capacidade do complexo para atender esse mercado ou de atrair mais “mercadorias” como esta. “Após esta operação, teremos mais uma em janeiro. E já estamos negociando mais sete ou oito (com a Minerva Foods). E agora que o mercado começa a ver que podemos atender essa carga, há outras empresas interessadas em embarcar seus bois por aqui”, afirmou o diretor comercial do Ecoporto Santos, Luiz Araújo, que acompanhava a operação.

Segundo o executivo, a ideia de embarcar gado em Santos surgiu durante visitas a novos clientes neste ano. Devido à crise financeira, o terminal estava com espaço ocioso e buscava novas cargas. “Foi quando encontramos a Minerva Foods”. Segundo o gerente de Exportação de Bovinos da Minerva Foods, Gustavo Monaco, que também acompanhava o embarque ontem. Santos reúne “boas” características para essa operação. “Tem bons acessos e uma localização centralizada, o que reduz nossos custos e faz as viagens (de transporte dos animais) mais curtas”, afirmou.

Segundo o executivo, se não ocorresse no cais santista, a operação seria feita no Porto de Rio Grande. “Seria uma viagem mais cara e mais longa, o que é pior para o animal”, explicou. Os trabalhos também eram observados pelo presidente da Codesp, Alex Oliva, e pelo diretor de Relações com o Mercado e Comunidade, Cleveland Lofrano. Ambos elogiaram a “nova” atividade do Porto. “Toda carga é bem-vinda, no tanto que o trabalho seja feito com qualidade e técnica”, afirmou Oliva.

Durante a operação de embarque, o Ecoporto mantém uma equipe de limpeza para cuidar do costado, uma exigência da Docas para autorizar o trabalho. Mas esses não são os únicos cuidados. Durante o embarque, agentes do Vigiagro colhem informações dos animais, verificando a documentação e as vacinas tomadas, explica o agente agropecuário do posto local do Mapa, Paulo Carvalho. A bordo, os animais também contam com condições especiais para a viagem, que deve durar cerca de 15 dias. Há 60 profissionais para cuidar deles, ração suficiente para o triplo do período e espaço e água de sobra – o navio tem capacidade para 28.200 cabeças de gado. “É uma fazenda flutuante”, resume o representante da companhia de navegação do Nada, a Far Seas Shipping, Imad Itani.

Fonte: A Tribuna

Artigos Relacionados: Movimentação de cargas no Porto do Rio de Janeiro cresce 12,5% Fogo atinge área externa de armazém no Porto de Santos Más condições de vias em outras regiões faz SP concentrar portos secos Brasil negocia uso de porto na Espanha para ampliar exportação para África e Europa Cobrança do IPTU de terminais do Porto de Santos é negociada Câmara de Santos debaterá impactos do aumento do ISS portuário Greve de auditores fiscais causa prejuízos e atrasos no Porto Porto do Rio Grande: 102 anos com aumento de movimentação Auditores iniciam greve por tempo indeterminado no Porto Obras no Porto do Recife terão investimento de R$ 111 mi
Porto de Santos voltará a exportar gado no próximo ano

mac-logo-pos

   

       

Conheça o grupo MAC Logistic! Ficaremos honrados em atendê-los e principalmente, apoiar o desenvolvimento dos seus negócios, através de projetos logísticos customizados.

   

OFFICES

    Brazil - Head Office (55 11) 5908-4050

    Florida Office +1 305 436-5141

    Vitória Office (55 27) 2122-1777

   maclogistic@maclogistic.com

CÂMBIO

       

As operações da Mac Logistic são regidas pelas Condições Gerais de Negócios registradas no 2º Cartório Oficial de Registro de Títulos e Documentos de São Paulo sob o número 3612634.