Head Office +55 11 5908 4050
Head Office +55 11 5908 4050 | ÁREA RESTRITA

​DatamarWeek traz os destaques da semana

​DatamarWeek traz os destaques da semana
24/08/2016

Comércio Exterior

As exportações brasileiras para a Rússia registraram US$ 1,253 bilhão em receita no período compreendido entre janeiro e julho deste ano, número que representa queda de 15% ante os sete primeiros meses de 2015. A queda nas vendas de açúcar e carne para o país europeu aparece como principal responsável pela baixa nos números.

A balança comercial do Estado do Paraná fechou os sete primeiros meses do ano com superávit de US$3,14 bilhões, de acordo com o governo estadual. As exportações cresceram 4,1% no período em relação a 2015, com destaque para a celulose, que chegou a US$ 102,2 milhões ante os US$ 565,9 mil de 2015, e veículos de carga, que atingiram US$147,4 milhões este ano frente aos US$69,3 milhões do ano passado. Já as importações tiveram queda de 21,1% na mesma comparação, com adubos e fertilizantes aparecendo como destaques com diminuição de 12,2% para US$658,3 milhões.

Navios, portos, terminais & infraestrutura relacionada

Foi autorizada na última semana a realização de um investimento emergencial no contrato de transição firmado entre a Braskem S/A e a Codeba, cujo intuito é permitir um serviço de adaptação do tanque de eteno para recebimento de etano importado no terminal explorado pela empresa estrangeira no Porto de Aratu. De acordo com a portaria publicada no Diário Oficial da União, o aporte de recursos previstos para a realização do investimento é de R$ 161,443 milhões.

Porto de Santos registrou o maior crescimento operacional entre os principais complexos portuários brasileiros nos período compreendido entre janeiro e julho deste ano. Foram movimentadas 60,9 milhões de toneladas, somando exportações e importações, pelo porto nos sete primeiros meses de 2016, alta de 19% sobre o mesmo período de 2015. O crescimento foi puxado pela alta de 41% das exportações de grãos, cereais e farelo no cais santista.

O Porto do Rio Grande movimentou mais de 23 milhões de toneladas de cargas nos sete primeiros meses de 2016, batendo recorde histórico para o período com aumento de 6,7% em relação ao ano anterior. Granéis sólidos, compostos principalmente por grãos, tiveram movimentação de 14 milhões de toneladas e aparecem como principal destaque. Celulose e toras de madeira chegaram a 6,1 milhões de toneladas, representando alta de 42,4%. O trigo aparece como destaque negativo, com queda de 41% em sua movimentação.

O Terminal de Petróleo (T-OIL) do Porto do Açu recebeu autorização para alfandegamento na última quarta-feira. Agora o terminal está apto a realizar operações de exportação e importação sem estar sujeito a prévio controle das autoridades. Além disso, poderá também realizar três operações de transbordo entre navios atracados a contrabordo simultaneamente. Inicialmente só será possível operar navios com 20 metros de calado e capacidade de 160 mil toneladas, mas a partir de 2018, com a dragagem do canal para 25 metros, será possível receber navios VLCCs, que transportam até 320 mil toneladas. A Shell já assinou contrato de 20 anos para movimentar 200 mil barris de petróleo no terminal a partir deste mês.

O Porto de Santos realizou uma operação inédita no país, na última semana. Trata-se do primeiro lote de óleo de palma, transportado por cabotagem, cuja operação foi realizada pela empresa Agropalma, do Grupo Alfa, dona do carregamento. Foram 2.600 toneladas que saíram do Porto de Belém em 26 de julho e chegaram dia 09 de agosto no cais santista. Estima-se que a economia nas despesas de transporte desta carga, através desta logística, chegue a 50%. A iniciativa é resultado de investimentos de R$160 milhões na construção de uma usina de extração de óleo em Tailândia (Pará), R$10 milhões na expansão da área agrícola e R$5 milhões na ampliação da refinaria de Belém (Pará). Além de um investimento de R$ 260 milhões feitos em uma nova refinaria em Limeira (SP).

Porto do Pecém inaugurou nesta segunda-feira (22/08) seu descarregador de minério de ferro e iniciou o funcionamento da correia transportadora, visando atender o Complexo Industrial e Portuário do Pecém (CIPP) e a Companhia Siderúrgica do Pecém (CSP). A correia será utilizada para transportar minério de ferro e outros granéis sólidos de alta densidade do terminal portuário às empresas do complexo e foi instalada com investimentos de R$212 milhões por parte do Governo do Ceará.

O calado operacional do berço de atracação do terminal da Brasil Terminal Portuário (BTP), no Porto de Santos, foi ampliado na última quarta-feira (17/08) pela Capitania dos Portos de São Paulo. O calado do berço da BTP passou de 13,6 metros para 13,9 metros em maré baixa. Já em períodos de maré alta, agora é possível que navios com até 14,2 metros realizem atracação.

Embarcadores e cargas

As exportações das cooperativas agropecuárias brasileiras alcançaram US$ 415 milhões em julho deste ano, número que representa queda de 24,6% em relação ao mesmo mês de 2015. Já as importações tiveram alta de mais de 100% e atingiram US$75,3 milhões, fazendo o superávit da balança comercial chegar a US$340 milhões, queda de 34% na mesma comparação.

As importações de maçãs da Argentina cresceram 500% no período de janeiro a julho deste ano em relação a 2015, número que preocupa visto que entre 2012 e 2014 não houve qualquer importação desta carga. Ao todo, 700 toneladas de maçãs embarcaram no país, sendo toda a carga proveniente do Chile. Dois dos principais motivos apontados para o crescimento significativo são a maior abertura do mercado argentino às empresas estrangeiras e a colheita deste ano com perdas significativas.

A empresa Bunge Brasil exportou 41.600 m³ de etanol em um único navio pelo Porto de Paranaguá no mês de junho, registrando a maior operação de embarque da carga através do porto até o momento. O navio, de bandeira maltesa, seguiu para o mercado indiano e levou quatro dias para realizar a operação.

Fonte: Guia Marítimo