Head Office +55 11 5908 4050
Head Office +55 11 5908 4050 | ÁREA RESTRITA

Dólar tem leve oscilações, aguardando votação da TLP

Dólar tem leve oscilações, aguardando votação da TLP
24/08/2017

O dólar opera com leve oscilações ante ao real nesta quinta-feira (24), com as atenções dos investidores mais uma vez voltadas para a votação da Taxa de Longo Prazo (TLP), cuja votação está prevista para esta sessão na Câmara dos Deputados, segundo a Reuters.

Às 11h39, a moeda norte americana caía 0,07%, vendida a R$ 3,1398. Veja a cotação hoje.

“O placar de ontem da comissão mista foi considerado confortável, aumentando a confiança entre investidores na aprovação”, escreveu a CM Capital Markets em relatório, de acordo com a Reuters.

A medida provisória que cria a Taxa de Longo Prazo (TLP) foi aprovada na véspera por 17 votos a favor e 6 contra em comissão mista no Congresso Nacional, placar que pode indicar alguma força política do governo para próximas matérias.

A medida é importante para ajudar o governo a ajustar as contas públicas, uma vez que vai substituir a Taxa de Juros de Longo Prazo (TJLP) nos empréstimos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), e terá menores subsídios.

“(A aprovação da TLP) gera confiança dos investidores no avanço das demais medidas propostas pelo governo, leia-se reformas política e da Previdência”, segundo a Correparti Corretora em relatório.

A reforma da Previdência é considerada essencial para o ajuste das contas públicas no longo prazo. Mas, para ajudar antes disso, o governo também tem adotado outras medidas, como a ampliação do programa de concessões, incluindo o aeroporto de Congonhas e a Casa da Moeda, além da Eletrobras, que já havia trazido euforia aos investidores.

Os investidores também monitoravam o comportamento da moeda norte-americana no exterior, onde tinha leve alta ante uma cesta de moedas.

Na véspera, a moeda norte-americana fechou em baixa de 1,22%, vendida a R$ 3,1421, após a aprovação da Taxa de Longo Prazo (TLP) em comissão mista e o anúncio de novos ativos que serão privatizados pelo governo.

Fonte: G1